Weby shortcut
Facebook da UFG
Twitter da UFG
Instagram da UFG
Youtube TV UFG
Ícone Flickr da Política de Comunicação
Rádio Universitária
TV UFG

História e metodologia

Atualizado em 16/04/18 14:54.

História

No ano de 2007, com o apoio da gestão da Universidade, profissionais de comunicação que estavam à frente da Assessoria de Comunicação (Ascom), da Rádio Universitária e da então Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia (Facomb) iniciaram discussões para a criação do Centro de Comunicação da UFG (Cecom). No entanto, a dificuldade de conciliar a rotina de trabalho com o desenvolvimento do projeto fez que a ideia não avançasse.

Em 2014, um novo grupo de trabalho foi formado, com profissionais da Ascom, Rádio Universitária e TV UFG. Entretanto, antes de retomar encaminhamentos para a criação de um órgão gestor da comunicação, o grupo optou por concentrar esforços na elaboração das bases de uma política de comunicação para a Universidade, um documento norteador que para orientar as demandas internas e externas de comunicação. Assim, o esforço inicial foi realizado por este grupo de trabalho e, posteriormente, instituiu-se uma comissão mista designada pela Portaria nº 4.506/2016, expedida pelo Gabinete da Reitoria da UFG, composta por vinte e sete pessoas dos segmentos docente, técnico-administrativo e estudantil.

 

Metodologia

As fontes para construção dessa política de comunicação, referências bibliográficas e empíricas, são os estudos e publicações do professor Wilson Bueno e também as experiências de política de comunicação em instituições como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc). Outra referência é a dissertação de Marcela Lin Beltrame (2014), com o título Política de comunicação em instituições de ensino profissional, científica e tecnológica: proposta a partir da experiência do IFSC, que relata o processo realizado no Instituto.

As etapas do processo de construção da política de comunicação da UFG e as reuniões realizadas ao longo dos quatro anos estão detalhadas no item “Histórico”, localizado no menu do site <www.politicadecomunicacao.ufg.br>. Dentre elas, destacamos a realização de três edições do Seminário de Comunicação Pública e Cidadania, nos anos de 2015, 2016 e 2017, eventos promotores de diálogos e debates com profissionais do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), do Instituto Federal de Goiás (IFG), do Instituto Federal Goiano (IFGoiano), da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), do Fórum Nacional pela  democratização da Comunicação (FNDC) e da Associação Brasileira das Emissoras Públicas, Educativas e Culturais (Abepec). Ressalta-se a participação nesses eventos de renomados especialistas da Comunicação Pública como Jorge Duarte, Cosette Castro e Graça França Monteiro.

Outro ponto relevante foi a realização de onze eventos denominados Encontros Temáticos da Política de Comunicação, em 2016, nos quais os temas do documento foram debatidos por especialistas da área. O público presente nos eventos foi diversificado, contando com docentes, estudantes e técnico-administrativos. Os eventos foram realizados na Regional Goiânia e transmitidos ao vivo para as demais regionais da UFG.

Com o objetivo de recolher informações, conhecer opiniões e demandas, foram realizadas três pesquisas internas junto à comunidade universitária da UFG a fim de obter um diagnóstico que embasasse a política de comunicação, sendo: “A comunicação na visão dos gestores da UFG”; “A comunicação: estrutura, integração e opinião”; “Produtos e serviços de comunicação da UFG”.

A pesquisa “A comunicação na visão dos gestores da UFG” teve como objetivo identificar as formas de comunicação na Instituição, presentes nas pró-reitorias, regionais, órgãos, unidades acadêmicas, unidades acadêmicas especiais, coordenações administrativas, coordenações de cursos de graduação e de pós-graduação.

A opinião dos profissionais da área de comunicação foi analisada por meio da pesquisa “A comunicação: estrutura, integração e opinião”. O público da pesquisa foi composto por servidores efetivos, terceirizados, bolsistas e estagiários das assessorias de comunicação de todas as regionais, da Rádio Universitária e da TV UFG.

A comunidade universitária opinou sobre a comunicação na pesquisa “Produtos e serviços de comunicação da UFG”.

As pesquisas foram realizadas de forma on-line e, em sua totalidade, contaram com 1.288 participantes. Os resultados apontam considerações sobre melhorias necessárias na comunicação interna e nas formas de divulgação, bem como na criação de estruturas de comunicação para as unidades e órgãos administrativos. Os relatórios completos de cada pesquisa estão disponíveis no endereço eletrônico <www.politicadecomunicacao.ufg.br>.

A transparência e a construção coletiva do documento foram prioridades na condução dos trabalhos pela Comissão. Por isso, nos meses de julho a outubro de 2017, o documento foi disponibilizado para consulta pública em busca de mais contribuições. Nesse período também foi realizada uma audiência pública, contemplando a comunidade universitária de todas as regionais.

Além disso, a proposta do documento foi colocada em discussão em reuniões com a Administração Superior, pró-reitorias, conselhos gestores das regionais, conselhos diretores de unidades acadêmicas, órgãos, laboratórios e departamentos.

Todas as contribuições foram analisadas pela comissão e incorporadas à proposta, que foi reapresentada à gestão da Universidade, em novembro de 2017. Novas ressalvas foram feitas pelos gestores, que também recomendaram que o documento fosse convertido para o formato de resolução. Assim, o trabalho foi retomado no ano seguinte, em fevereiro/2018, e encontra-se em fase de conclusão pelo grupo de trabalho.