Weby shortcut
Facebook da UFG
Twitter da UFG
Instagram da UFG
Youtube TV UFG
Ícone Flickr da Política de Comunicação
Rádio Universitária
TV UFG
2º Encontro Temático - Política de Comunicação

Importância e desafios da comunicação interna

Assunto foi discutido no segundo Encontro Temático da Política de Comunicação da UFG

Texto: Luiz Felipe Fernandes

Fotos: Ana Fortunato

Um convite à reflexão sobre o atual contexto da comunicação nas instituições e sobre as novas demandas e processos comunicacionais internos. Assim foi o segundo Encontro Temático da Política de Comunicação da UFG, realizado na última quinta-feira (8/9), no auditório da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC). O tema Comunicação Interna foi abordado por Daiana Stasiak, professora da FIC e coordenadora de Relações Públicas da Assessoria de Comunicação da UFG, e Lutiana Casaroli, também professora da FIC.

A primeira parte do encontro foi dedicada a um panorama teórico, baseado em estudos de pesquisadores contemporâneos, de conceitos como comunicação pública, comunicação organizacional e comunicação interna. Foram apontadas falhas em modelos essencialmente lineares, que já não respondem às atuais necessidades, uma vez que, como pontuou Daiana, a comunicação é um processo multirreferencial. "Ainda estamos presos no paradigma da transmissão da informação", acrescentou Lutiana.

Nesse sentido, aspectos do contexto atual devem ser prementes ao se pensar a comunicação. Entre eles estão globalização, sociedade em rede, novos veículos, fluxos transversais, empoderamento dos públicos e atenção cada vez maior à ética, à transparência e às causas sociais. Emerge daí um novo paradigma, denominado de dialógico-relacional. "Esses tópicos do contexto atual influenciam os processos comunicacionais. Precisamos pensar como operacionalizar isso na prática", afirmou Lutiana.

2º Encontro Temático - Política de Comunicação

Para Daiana Stasiak (FIC e Ascom), modelos de comunicação lineares não respondem mais às necessidades e demandas das instituições

Sugestões e críticas
Na segunda parte do Encontro Temático, os participantes tiveram a oportunidade de contribuir com perguntas, sugestões e críticas. Apontou-se a necessidade de que a Política de Comunicação da UFG não adote um viés funcionalista, voltado apenas para o resultado, mas que permita a compreensão de todo o processo comunicacional. A definição de públicos, por exemplo, é uma necessidade primordial. "O público interno nunca foi um só, mas durante muito tempo foi tratado assim. Com a midiatização, os processos ficaram fluidos e os conceitos não mais se encaixam", esclareceu Daiana.

Outros problemas apontados por servidores e estudantes durante o encontro foram a pouca integração entre órgãos e unidades da UFG; a falta de ações de recepção e integração de novos servidores e estudantes; e os veículos informais de comunicação que fazem referência à UFG, sobretudo nas redes sociais. Para vencer esses e outros obstáculos, Daiana e Lutiana ressaltaram a importância do fortalecimento da cultura organizacional em toda a comunidade universitária, que supere a fragmentação e a baixa participação, o que pode ser obtido com a implementação, entre outras ações, de uma Política de Comunicação como a que vem sendo discutida atualmente.

2º Encontro Temático - Política de Comunicação

Lutiana Casaroli (FIC) explicou como o contexto atual exige novas posturas dos profissionais de comunicação nas instituições

Fonte : Ascom UFG

Categorias : política de comunicação Última hora

Listar Todas Voltar